Ambiental

Tenho formação jurídica. Portanto, sempre estudei as alterarações de comportamentos sociais pela coerção. Entretanto, a questão ambiental (ambiental não quer significar “direito ambiental”) se apresenta muito mais como uma questão moral, e muito menos como uma questão jurídica.

Não se pode determinar, sob pena de multa (por exemplo), que a população passe a realizar separação de lixo, em reciclável e não reciclável. Nem se pode exigir que cada um adote estilo de vida visando diminuir emissões de CO2, para reduzir o aquecimento global.

A consciência de que se está a fazer o correto para futuras gerações, vale mais que o medo da punição. Deixo abaixo algumas dicas úteis, de adoção simples e diária, e que são capazes de diminuir a emissão de CO2. Imprima, grude na porta da geladeira e torne-as hábito. Faça o mesmo na casa de seus pais, irmãos, tios, tias, avôs e avós.

Algumas atitudes simples podem ajudar a amenizar os efeitos do aquecimento global

1. Troque de uma lâmpada incandescente comum por uma lâmpada do tipo econômica (fluorescente compacta), que usa 60% menos energia. A troca representará uma redução de 150 kg por ano na emissão de gás carbônico.

2. Antes de dormir, ajuste o termostato do aparelho de ar-condicionado para cerca de dois graus a mais e economize na conta de luz.

3. Limpe ou substitua regularmente os filtros do aparelho de ar-condicionado.

4. Escolha eletrodomésticos e aparelhos eletrônicos verificando seu consumo de energia.

5. Evite deixar aparelhos eletrônicos em standby. Desligue os aparelhos quando não estiverem em uso: sua economia de energia pode chegar a 40%.

6. Se a geladeira ou o freezer ficam perto do fogão, consomem muita energia. Troque-os de lugar.

7. Descongele regularmente a geladeira e o freezer. Se os aparelhos forem antigos, substitua por novos; que chegam a consumir metade da energia para realizarem o mesmo serviço.

8. Quando usar o ar-condicionado em sua casa feche bem as portas e janelas para o ar frio não escapar.

9. Tampe as panelas quando cozinhar.

10. Faça uma avaliação do consumo de energia na sua casa. Contrate um profissional para verificar onde e como o consumo de energia em sua casa pode ser mais eficiente. Uma economia de 30% de energia pode evitar 500 quilos a mais de emissões de poluentes por ano.

11. Só use as máquinas de lavar roupas ou pratos quando estiverem completamente cheias. E evite usar água quente: os detergentes atuais são projetados para serem mais eficientes com água fria.

12. Prefira o chuveiro à banheira. Um chuveiro gasta quatro vezes menos energia que um banho de banheira.

13. Use menos água quente. Instale um chuveiro de baixo fluxo de água e deixe de emitir 125 quilos de gases por ano.

14. Evite usar a secadora de roupas: seis meses de roupa pendurada no varal representam 350 quilos a menos de gás carbônico por ano.

15. Faça o isolamento térmico de sua casa e economize 25% na conta de luz.

16. Recicle vidros, plásticos e papéis na sua casa.

17. Recicle seu lixo orgânico: 3% dos gases que provocam o efeito estufa são provenientes do lixo em decomposição, principalmente o gás metano. Você pode usar o lixo orgânico para adubar um jardim, por exemplo. Além de colaborar com a natureza, ajuda a eliminar o mau cheiro.

18. Seja um consumidor inteligente: uma garrafa de dois litros requer menos energia e produz menos lixo que duas garrafas de um litro, por exemplo. E papel reciclado tem exatamente as mesmas propriedades que qualquer outro.

19. Escolha produtos que usem menos embalagem e sempre que puder, prefira os que tenham refil. A natureza e o seu bolso agradecem.

20. Reutilize os sacos de supermercado, mesmo que sejam descaráveis.

21. Tente produzir menos lixo, reutilizando tudo que possa ser utilizado. De uma maneira ou de outra, a maioria dos produtos que compramos produz gases que provocam o efeito estufa ao serem fabricados e/ou distribuídos.

22. Use energia verde. Sempre que puder, opte pelo uso da energia gerada por fontes limpas e renováveis, como energia solar ou energia eólica.

23. Compre produtos cultivados e produzidos localmente. Assim. Você economiza gastos com combustível e mantém o dinheiro circulando dentro da sua comunidade.

24. Prefira comida fresca em vez de comida congelada. A produção de comida congelada consome dez vezes mais energia.

25. Procure e apóie os comerciantes locais especialmente nas feiras de rua.

26. Compre o máximo possível de comida orgânica. O solo do cultivo orgânico captura e guarda bem mais gás carbônico que o da agricultura convencional.

27. Plante uma árvore. Uma única árvore absorve uma tonelada de gás carbônico ao longo de sua vida. E a sombra das árvores sobre sua casa ou apartamento pode reduzir sua conta de luz de 10 a 15%.

Mais em http://globalwarming-facts.info/

De agora em diante, passerei a apresentar algumas notícias ambientais. Grande parte, obviamente, relacionada ao direito. Mas na medida do possível, também outras. Para mudar, a sociedade não aguarda as mudanças na lei.

Anúncios
%d bloggers like this: